Oi, eu sou o DBZando!

Personagens do Dragon Ball Z

Iae, Guerreiros Z? Me chamo Pedro Tavares e sou criador da DBZando. Crio conteúdo sobre a franquia Dragon Ball na internet desde 2012. Atualmente somos mais de 500 mil no Facebook e 40 mil no Instagram. Hoje vou contar aqui na Versão Dublada a história de como conheci as vozes por trás dos meus heróis do universo Dragon Ball.

Quem é dessa época provavelmente irá se identificar comigo nessa saga. Acredito que assim como a maioria dos leitores desta coluna, fui uma criança dos anos 90 – meados dos anos 2000 – que cresceu tendo o caráter moldado com as animações japonesas que eram transmitidas nos programas infantis da Globo, SBT e Band.

Entre a década de 90 e o início dos anos 2000 já existia internet, mas era algo raríssimo, para os fãs a “fonte do saber” habitava nas revistinhas impressas da época como a Herói, Kenshin e UltraJovem, lá estavam as informações desconhecidas da maioria do público e diversos postêrs incríveis dos animes de sucesso como Cavaleiros do Zodíaco, Pokémon e Dragon Ball.

Aqui já existiam matérias sobre os dubladores – inclusive anos depois vi uma capa maravilhosa com Wendel Bezerra (Goku) e Hermes Baroli (Seiya) fazendo cosplay de seus respectivos personagens e um episódio da finada Band Kids onde a apresentadora Kira mostrava o próprio Wendel e a Fátima Noya (Gohan criança) – mas para mim essas informações passavam despercebidas em meio a tantas outras sobre o enredo do anime.

Entre 2005 e 2010 a internet chegou para um público maior no Brasil, eu usava o extinto Orkut em lan-houses apenas para acessar as comunidades brasileiras de Dragon Ball e vídeos no formado AMV onde misturavam as cenas de DBZ e artistas, como Linkin Park.

Essas comunidades foram importantíssimas para que o reconhecimento dos dubladores começasse a ser pauta, a internet permitia que os fãs assistissem o anime em outros idiomas, e isso foi um fator de exaltação do trabalho que foi feito por aqui. Foi durante esse período que aos poucos, as vozes foram ganhando rostos, e os dubladores começaram a ser convidados como atrações de destaque em eventos de animes por todo o Brasil.

Para mim essa apresentação foi um pouco mais tarde, no evento SANA-FCNB de 2011 em Fortaleza.

Pela primeira vez na minha vida Wendel Bezerra e Tânia Gaidarji (Bulma) me foram apresentados com a devida importância que eles possuem para o sucesso da franquia por aqui. Lembro que timidamente consegui fazer uma pergunta para o Wendel em meio a tantas outras num auditório lotado e que consegui um abraço da Tânia em outro momento do evento.

Posteriormente, quando me lancei como criador de conteúdo Dragon Ball no Facebook, notei que a fandom pouco falava dos dubladores e preencher essa brecha com conteúdo sobre eles fez ascender muito o número de seguidores das minhas redes e das redes dos próprios dubladores.

Acredito que esse encontro foi extremamente importante para que em 2020 faça 8 anos que crio conteúdo Dragon Ball nas redes. O Wendel e a Tânia são duas pessoas maravilhosas que me trataram com muita educação e cuidado nesse primeiro encontro e nos diversos outros que aconteceram durante os anos, mas isso é história pra outro texto, obrigado pela leitura até aqui.

Agora me diz uma coisa, como foi que você conheceu o rosto por trás do seu personagem preferido?

Compartilhe:

Posts Relacionados

0 0 voto
Article Rating
Inscrever-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments