Compartilhe:

Para quem começou a acompanhar as adaptações de para os cinemas, acredita (na grande maioria) que apenas Marvel e DC se preocupam em adaptar seus . Mas as coisas não são bem assim, viu? Há vários exemplos de adaptações dos que você (provavelmente) nem sabia! E, hoje na minha coluna, vou te trazer 5 exemplos de produções! Bora lá?

1 – MIB – Homens de Preto:

A HQ foi lançada em 1990 pela editora Malibu Comics, sendo escrita por Lowell Cunningham e ilustrada por Sandy Carruthers. A trama acompanha dois agentes de uma organização secreta que combate alienígenas, mutantes e qualquer tipo de atividade paranormal, incluindo até demônios! Infelizmente não temos o personagem do Will Smith nas primeiras histórias, porém assim que o foi lançado e explodiu em bilheterias, adicionaram o agente nas HQs, o que melhorou e muito as histórias da Malibu Comics.

O Brasil colaborou e muito com esse sucesso dos filmes, até porque tivemos Júlio Chaves interpretando o papel de Tommy Lee Jones e Márcio Simões fazendo o de Will Smith, uma dupla que entregou um trabalho tão bom no que até a sinergia dos personagens aumentou! Eu amava os primeiros filmes e até hoje racho o bico se assistir de novo. Agora imagina ai o Márcio Simões xingando demônios se o fosse mais fiel ainda! Haha!

2 – A Família Addams:

Charles Addams trabalhava como artista da revista americana “The New Yorker” e era conhecido por seu humor “dark” sempre entregando artes mais sombrias e góticas. Foi em 1937 que cartoons feitos por Addams de uma família no estilo da mitologia de Frankenstein foram lançados nessa mesma revista, o que fez as vendas aumentarem ainda mais. Vários de seus desenhos ficaram marcados e viraram clássicos, mas nenhum foi como essa família que mais tarde se tornaria uma de televisão criada pela MGM nos anos 60, a Família Addams.

A partir daí, várias animações e filmes foram lançados, assim como jogos e até musicais, mas foi o de 1991 produzido pela Paramount que ficou nas nossas memórias. Quem aí não assistiu o da Família Addams quando criança e teve que dormir de luz ligada ou com os pais? Ainda mais porque a dublagem brasileira não deixou todo aquele humor mórbido se perder. Maria Helena Pader como Morticia foi o auge! Preciso nem falar de Márcio Seixas como o Gomez né, que casal! Eu adorava assistir o , mas sempre sabendo que ia ter pesadelos depois! Haha! Agora a que eu tinha mais medo era a Wednesday, a filha do casal muito bem interpretada por Adriana Torres, é de dar arrepios até hoje a garotinha pálida!

3 – 300:

A HQ de 300 lançou em 1998 na Dark Horse Comics e foi escrita e ilustrada por um dos meus escritores e artistas favoritos, Frank Miller. Pra quem assistiu o filme da Warner Bros, a história do quadrinho é basicamente a mesma, mudando apenas algumas pequenas coisas. Acompanhamos um dos generais de Esparta, Leônidas, que se prepara para uma batalha com apenas 300 soldados em seu exército.

Na época, o longa-metragem fez muito sucesso não só por sua fidelidade, mas também por ter sido muito bem dirigido e escrito por Zack Snyder, com cenas de tirar o fôlego e dar calafrios, pelo menos para mim hehe. Para se ter uma ideia, até a cena “isso é Esparta” existe na Hq e não foi deixada de lado por Snyder, uma cena que ficou marcada na história do cinema, incluindo a do cinema brasileiro também, já que o já falecido Júlio Cézar eternizou a frase com a sua poderosa voz. Lembrando que o ator brasileiro Rodrigo Santoro participou da obra interpretando Xerxes e acabou sendo dublando por ele mesmo mais tarde com a direção da saudosa Andréa Murucci.

4 – O Mundo Sombrio de Sabrina:

Sabrina, a Bruxa Adolescente é o nome da HQ lançada em 1971 na Archie Comics, editora responsável também por Riverdale, escrita por George Gladir e ilustrada por inúmeros artistas. Ela já havia aparecido em outras HQs de outros personagens da Archie e como o público gostou, ela ganhou seu próprio título contando a sua rotina de bruxa e suas tentativas de esconder seus vários poderes mágicos. Sabrina tem um namorado pateta chamado Harvey e um gatinho com o nome de Salem. Seus eram todos mais voltados para a comédia e os leitores adoravam, por isso mais histórias em da bruxa adolescente foram lançados, até que em 1996 seu filme foi lançado com o mesmo nome e mesmo gênero, o que trouxe mais visibilidade ainda para a personagem.

O filme foi muito bem recebido pelo público, o que fez com que Sabrina nunca mais saísse das bancas e continuasse no gênero da comédia até 2013. No entanto, tudo mudou em 2014 quando Roberto Aguirre-Sacasa escreveu “As Arrepiantes Aventuras de Sabrina”, ilustrada por Robert Hack. Essa nova HQ mudou completamente tudo que já se tinha visto sobre a personagem, sendo uma releitura dela e de sua história, com muito terror, horror e suspense. Pra surpresa de todos, ficou muito bom!!! Tão bom que em 2018 uma baseada nessa hq e com mesmo nome foi lançada pela Warner Bros. No Brasil foi traduzida para o “Mundo Sombrio de Sabrina” e logo acabou indo para e encantou ainda mais os fãs, até porque a dublagem mais uma vez entregou um trabalho impecável! Pamella Rodrigues como a própria Sabrina e Eduardo Drummond como Harvey passaram com facilidade o ar sombrio e bizarro da de forma única, algo que também sentimos na Hq.

O triste é saber que recentemente a série foi cancelada e não teremos mais uma quinta temporada para a tristeza dos fãs. Será que ela ainda pode ser resgatada por alguma empresa? O que acham? Sabrina tem um grande potencial ainda!

5 – Kingsman:

Roteirizada pelo meu escritor preferido, Mark Millar e ilustrada por Dave Gibbons, “Serviço Secreto” é um quadrinho lançado em 2012 que conta a história de um garoto convocado pelo seu tio para trabalhar ao serviço secreto da Inglaterra, Kingsman. O protagonista é treinado por 3 anos seguidos e após isso a história começa a girar em volta da dupla investigando um empresário que possui um plano que pode afetar a população mundial. A história lançada por um dos selos da Marvel Comics, a Icon Comics agradou e muito os leitores da época, inclusive a mim, até porque sou suspeito pra falar né!

Com isso, em 2014 um filme foi lançado pela Fox, “Kingsman: o Serviço Secreto”, tentando trazer a mesma pegada que Millar possui em seus roteiros. Pelo sucesso do filme a tentativa deu tão certo que até uma segunda hq foi escrita e obviamente um segundo filme foi produzido! Marco Antônio Costa só deixou o filme mais gostoso de assistir, já que consegue muito bem transitar entre comédia e ação juntamente com o ator do personagem, o Harry. O protagonista também não fica pra trás, sendo dublado por Andreas Avancini e deixando notável o quão essa dupla de agentes foi bem interpretada na !

E ai, gostou? Deixa nos comentários qual sua favorita e até semana que vem!


Compartilhe: